As praias maceioenses são muito conhecidas pelas piscinas naturais de águas quentes, calmas e transparentes. Por isso, quem pratica o mergulho em Maceió consegue entrar em contato com a beleza da fauna e flora local, com as diferentes espécies de animais marinhos, com os cardumes de peixes, com os corais e, também, com alguns antigos naufrágios. 

Tipos de mergulho em Maceió

Há duas formas de se fazer esse mergulho nas piscinas naturais de Maceió: com o snorkel e com o cilindro de oxigênio.

Mergulho com snorkel

Se você é daqueles menos aventureiros, que quer contemplar a beleza do local sem ter que conhecê-lo profundamente, o mergulho com snorkel é o melhor para você. Com ele, você pode dar mergulhos mais rasos, apreciar uma parte dos coloridos corais e sentir os peixinhos rodeando suas pernas.

Mergulho com cilindro de oxigênio

O mergulho com cilindro é necessário para quem deseja ir mais fundo. Com mais alguns metros de profundidade você pode explorar ainda mais as espécies marítimas e os corais.

Não é necessário ser mergulhador profissional para ter essa experiência. Durante todo o percurso você será conduzido por um guia profissional.

Mergulho mais profundos

Se já é acostumado a mergulhar e quer ter a oportunidade de conhecer ainda mais as profundezas do mar de Maceió, você pode conhecer famosos e antigos naufrágios que se escondem a cerca de 30 metros da superfície: Sequipe II, Draguinha, Dragão e Itapagé.

Os naufrágios para conhecer durante o mergulho em Maceió

 Uma das atrações ao mergulhar em Maceió é conhecer as embarcações que naufragaram na região:

 Sequipe II

A aproximadamente 30 metros de profundidade, a Sequipe II é uma balsa que afundou por volta de 1918. Lá, é possível encontrar facilmente raias, moreias, tartarugas, além das variadas espécies de peixes.

Draguinha

Antiga embarcação da década de 30, a Draguinha naufragou em junho de 1962. Nela, é possível encontrar destroços de uma caldeira e também conhecer barracudas, tartarugas e raias de perto.

Dragão

A cerca de 32 metros de profundidade, Dragão afundou em 1918. Neste naufrágio são encontradas várias espécies de peixes, como garajubas, parus brancos, cocorocas, caranhas, raias, tartarugas e barracudas.

Itapagé

Um dos naufrágios mais famosos do país, o navio Itapagé afundou em setembro de 1943. Hoje ainda é possível encontrar garrafas e louças da antiga embarcação, que virou abrigo de uma fauna abundante e de diferentes animais marinhos.

O mergulho em Maceió te reserva experiências incríveis. Quando vier mergulhar, conheça o Salinas de Maceió e colecione momentos especiais em nosso resort.