Doces ou salgadas, não faz diferença: as famosas Bolachas Maragogi não passam despercebidas pelos visitantes de Maragogi, que nem precisam sair do hotel para degustá-las

Famosa por suas piscinas naturais, a cidade de Maragogi, no litoral norte de Alagoas, também é conhecida por um daqueles quitutes do tipo “é impossível comer um só". Disponíveis nos sabores doce e salgado, as Bolachas Maragogi conquistam os paladares de turistas com suas várias camadas de massa crocante e se transformaram em um suvenir comestível que é indispensável para quem visita a Costa dos Corais.

A iguaria começou a ser produzida na década de 1950, sendo vendida, na época, no balcão da mesma padaria em que a bolacha era feita — localizada no Centro de Maragogi. Há cerca de 20 anos, diante do grande número de pedidos de encomendas do produto, o comerciante Claudinel Lira Pinto, 47 anos, resolveu registrar a marca e começar a embalar a bolacha, que logo ultrapassou os limites territoriais de Maragogi. Supermercados no Recife, em Caruaru, em Maceió e até no Rio de Janeiro são alguns dos locais onde ela pode ser encontrada.

A bolacha folhada de sabor irresistível também é presença certa nas refeições oferecidas no Salinas do Maragogi. “Ofertamos essas bolachas tanto no café da manhã quanto na mesa de pães no jantar. Nossos hóspedes adoram e consomem bastante, o que é muito gratificante, pois é um produto fabricado na nossa região”, afirma o Chef Amaro José, de 45 anos, 21 dos quais trabalhando no Salinas do Maragogi All Inclusive Resort.

Há aproximadamente 4 meses, as bolachas passaram a ser fabricadas em um novo endereço: o município de Japaratinga, vizinho a Maragogi. Antes realizada dentro da padaria onde os produtos são comercializados, a fabricação é feita agora num espaço mais amplo, capaz de abrigar os 20 funcionários que trabalham no local, entre eles: padeiros, forneiros, ajudantes e embaladores.

Além das bolachas folhadas doces e salgadas, os produtos Maragogi incluem sequilhos, tareco e bolo de goma. “Os turistas adoram todos eles e sempre querem comprar para levar para casa. Um dos pedidos que mais saem é o nosso kit, que vem com todos esses produtos reunidos em uma embalagem mais elaborada. Tem cliente que chega na padaria já contando que, se esquecer de levar essas bolachas para casa, a esposa e os filhos irão reclamar”, diz Claudinel Lira Pinto, que, além de dono da fábrica, é o atual vice-prefeito do município de Maragogi.