Gastronomia

As receitas tipicamente alagoanas misturam influências e tradições dos índios, portugueses e africanos. Um exemplo comum dessa influência é a deliciosa tapioca, uma massa de farinha de mandioca, que pode ser recheada com coco raspado, queijo e vários outros ingredientes.

Além da culinária regional, o roteiro gastronômico de Alagoas inclui sabores de diversos lugares do Brasil e do mundo, que agradam aos mais diversos paladares. Sendo assim, quem visita os diversos restaurantes da região – de Maceió a Maragogi – poderá apreciar deliciosos pratos de frutos do mar – como os ensopados de aratu e sururu ou os pratos à base de lagostim e camarão – ou uma culinária sofisticada, com o melhor da cozinha de lugares como o Peru, México, Portugal e Itália.

Para o lanche ou a sobremesa, os pedidos mais frequentes são os doces de frutas tropicais ou os biscoitos a base de goma, como o bolinho, a bolacha Maragogi, o sequilho, entre tantos outros. Por aqui, ainda ganham destaque as iguarias de origem indígena e africana, como o cuscuz de milho, a pamonha e a canjica.

E, para acompanhar, nada melhor que saborear batidas de frutas, caipirinhas ou mesmo a abundante água de coco, ofertada largamente ao longo de todo o litoral do estado.

Alagoas é, enfim, um convite para quem pretende viajar com o corpo, mente e paladar.

ONDE COMER

BALI

Fundada pelo casal Carlos Eduardo Regis e Lia Marques, a sorveteria Bali conta com cerca de 70 sabores de sorvete, todos feitos artesanalmente e com frutas típicas do Norte e Nordeste. Alguns sabores são exclusivos, como é o caso do sorvete de mel com grãos de pólen e o de leite com conhaque e canela. O estabelecimento oferece ainda doces, café gourmet com grãos importados e blends da marca paulistana Santo Grão e tortas geladas como a bali, com calda de amoras, a semi–frio de chantilly e morango e a de pistache com amarena.

Avenida Doutor Antônio Gouveia, 451, Pajuçara. (82) 3231–883. 11h/0h (sex. e sáb. até 1h)./ Avenida Comendador Gustavo Paiva, 2990, loja 282, Shopping Iguatemi, Mangabeiras. (82) 9922–8868. 10h/22h (dom. 12h/21h). www.sorvetesbali.com.br.

DIVINA GULA

O restaurante nasceu a partir de uma loja montada em uma garagem, onde o casal André Generoso e Cláudia Mortimer vendia pão de queijo e cachaça de Minas Gerais, Estado de onde vieram. Aos poucos começaram a incluir pratos criados por André e o negócio cresceu. Hoje é um estabelecimento espaçoso, ambientado com paredes de tijolos aparentes, colunas de madeiras e telhas à mostra, além de possuir um jardim nos fundos. Os pratos são divididos em duas categorias: “da roça”, como a desfiada confiada, uma carne–de–sol desfiada com purê de inhame, abobrinhas frescas e banana–da–terra frita, e “do mar”, que tem como exemplo o camarão sertão vira mar, ao molho de requeijão e salsinha, servido na panela de pedra–sabão e acompanhado de arroz com castanha–de–caju, farofa de coco e salada orgânica de rúcula e manga. Muitos ingredientes são produzidos pelos proprietários em um sítio em Japaratinga. No fim da tarde, é um ótimo lugar pra o happy hour. Nas mesas da calçada são servidos chopes, caipirinhas de frutas e cachaça produzida em Minas Gerais pela família dos proprietários. Os petiscos também são assinados por André, como é o caso do queijo trancinha na chapa com bacon e pão de alho, o atolado de carne–de–sol e da panelinha de pé de porco com farofa de milho.

Avenida Engenheiro Paulo Brandão Nogueira, 85, Jatiúca. (82) 3235–1016. 12h/2h (fecha seg.). www.divinagula.com.br.

FAMIGLIA GIULIANO

De origem recifense, o restaurante está presente, hoje, em todo o Nordeste e em Buenos Aires. A arquitetura é em forma de castelo medieval e tem armaduras na decoração. O chef é Daniel Rodrigues (que trabalhou nas cozinhas dos hotéis do grupo Accor), que oferece um cardápio internacional com saladas, massas, carnes, aves, peixes, bufês executivos e feijoada aos sábados, com música ao vivo.

Avenida Álvaro Otacílio, 3115, Ponta Verde. (82) 3304–3100. 12h/até último cliente. www.focabier.com.br.

FREDÍSSIMO

A loja é especializada em sorvetes italianos e doces. São 32 opções de sabores de gelados preparados artesanalmente, dentre os quais, o bolo brownie, pistache, nozes e chocolate Ferrero Rocher, que se destacam. As tortas holandesas, de morango e avelã podem ser apreciadas pelos clientes, além das bebidas geladas, como o drinque com café e Amarula. A loja fica de frente para o mar.

Avenida Álvaro Otacílio, 6595, anexo II, Jatiúca. (82) 3355–2222.

HIBISCUS

O bar está localizado a 20 km do centro de Maceió. A decoração é composta por mesas rústicas, redes, sofás e espreguiçadeiras. Tem uma grande área com gramado e coqueiros. Nos fins de semana, o bar tem happy hour com apresentação de músicos locais. O cardápio inclui frutos do mar e receitas nordestinas.

Rodovia AL–101 Norte, s/n°, Condomínio Angra de Ipioca, Ipioca. (82) 3234–1290. 10h/17h (sex. a dom. até 20h; fecha seg.).

LE CORBU

O restaurante foi criado pelo chef pernambucano Jorge Bandeira, que cuidou de tudo, desde o projeto do imóvel, com arquiteturas de linhas retas inspiradas no trabalho de Le Corbusier, à decoração, que utiliza móveis de designers internacionais. O cardápio mistura pratos da cozinha francesa com ingredientes regionais como o mel de engenho e o inhame. Entre os destaques estão os mexilhões com ervas de Provence gratinados com queijo roquefort, servidos como entrada, a paleta de cordeiro com fettuccine ao azeite de alecrim, sugestão de prato principal, e a tarte tatin com sorvete de creme, para a sobremesa. A carta de vinhos conta com apenas dezesseis rótulos, entre brasileiros, argentinos e chilenos.

Rua Desportista Humberto Guimarães, 877, Ponta Verde. (82) 3327–4326. 12h/15h e 19h/23h (Sab. jantar até último cliente; dom. só almoço até 16h; fecha seg.). www.lecorburestaurante.com.br.

LOPANA

Bar de praia localizado em Ponta Verde, atrai vários turistas e moradores. Aos sábados, o local é animado por um DJ que dá um clima de lounge para aproveitar o pôr–do–sol. O cardápio é extenso e vai desde caldinhos variados até petiscos típicos de botecos, como o bolinho de bacalhau e carne–de–sol acebolada com macaxeira frita. As refeições mais substanciais são bem elaboradas e podem ser desfrutadas no deque ou no salão climatizado, que possui internet wi–fi. Dentre elas, podemos citar a posta de peixe grelhada no azeite, que é servida com salada, molho de iogurte e farofa de banana, e também o salmão beleza pura, que é grelhado na manteiga com limão, ervas, alcaparras e champignons, acompanhado de batatas coradas. No quesito bebidas, o bar oferece cervejas, vinhos chilenos e caipiroscas, mas são os sucos que ganham destaque por aqui. Feitos com frutas frescas, que ficam expostas em uma vitrine, os sucos possuem vários sabores como o de tangerina com pêra, o de morango com laranja e opções com ervas e verduras. O bar oferece ainda, passeio de catamarã pelas piscinas naturais.

Avenida Silvio Vianna, Barraca 27, Ponta Verde. (82) 3033–0876/3231–7484. 10h/1h (fecha seg.). www.lopana.com.br.

MAI KAI SHOW BAR

O estabelecimento é decorado com elementos de palha e desenhos com motivos africanos. Tem capacidade para 900 pessoas e possui um pequeno palco onde se apresentam bandas ao vivo todos os dias. Na “Noite do Turista”, todas as quartas, se apresentam grupos folclóricos e de lambada, mas o ritmo predominante é o forró. Anexo à Maikai Choparia, na qual predomina o pagode, o bar dispõe de uma área para fumantes e de um espaço mais reservado para quem quer experimentar a gastronomia. Se destacam a picanha na chapa com fritas, o caldinho de feijão e o atoladinho de camarão. Para beber, há o chope Brahma, cerveja e caipirinhas com frutas da estação.

Rua desembargador Alfredo Gaspar de Mendonça, s/n°, lote 16, quadra 14, loteamento Stella Maris, Jatiúca. (82) 3305–4400. 23h/5h (fecha seg. e ter.). www.maikaimaceio.com.br.

MASARELLA

Fabio Marzullo, proprietário do estabelecimento, tem antepassados de origem siciliana que já lidavam com gastronomia. Depois de ter passado férias em Maceió, Fabio decidiu se mudar para cidade e abriu o Massarella. O restaurante tem decoração que imita uma antiga vila italiana. O cardápio inclui receitas com massas caseiras, como o talharim de molho branco e camarão flambado, alpem de antepastos, saladas e risotos. Mas a pizza é o destaque do local. Elas são preparadas no forno à lenha e podem vir na forma tradicional e de calzone. A carta de vinhos traz rótulos Franceses e italianos.

Rua Comendador José Ponte Magalhães, 271, Jatiúca. (82) 3325–6000. 12h/1h (fecha seg.). www.massarella.com.br.

NAKAFFA

Os grãos e a técnica dos baristas têm o selo da marca Suplicy Cafés Especiais, de São Paulo. O local é bastante frequentado por empresários e corretores que atuam na região da Orla da Pajuçara. O campeão de pedidos é o expresso, que pode ser degustado no balcão, mas há ainda drinques que misturam café com Amarula, leite condensado e Cointreau. Os petiscos podem ser as tapiocas simples ou recheadas com pasta de queijo e manjericão, além das saladas.

Avenida Silvio Carlos Viana, 1785 A, Ponta Verde. (82) 3235 – 6459. 12h/0h (sex. e sáb. até 1h; dom. a partir das 10h).

PALATO

O estabelecimento é um complexo gastronômico que mescla padaria, confeitaria, cafeteria e supermercado. Funciona 24 horas e tem boa oferta de produtos importados, tais como queijos, manteigas trufadas, fava de baunilha, chocolates belgas e frutas exóticas, além de utensílios de cozinha, como faqueiros de prata, panelas Le Creuset e taças de cristal Strauss. A chef Bianca de Mio é formada pela escola de gastronomia Le Cordon Bleu e é responsável pelo cardápio que inclui pratos rápidos, lanches, quiches e saladas, pães artesanais e sem aditivos químicos e o famoso confit de pato, além vinhos que podem ser degustados na hora com os pratos ou podem ser comprados no local. Há cerca de 1000 rótulos disponíveis. As sobremesas sugeridas são principalmente as da pâtisserie francesa como o clássico creme brûlé. Os cafés são do sul de Minas Gerais, das marcas Terraza Esportazione e Prima Qualità Esportazione. O estabelecimento promove ainda degustações e cursos enogastronômicos.

Avenida Deputado José Lages, 700, Ponta Verde. (82) 2121–7575. 24h. www.palato.com.br.

PORTO SALLES

Tendo como proprietários os donos da barraca Lopana, o restaurante é decorado com paredes de taipa e móveis de design, obras de arte, objetos antigos, muito verde e luz indireta. A casa aposta no piano, para compor a música do ambiente, criando um clima intimista. O cardápio é formado por bufê de antepastos e pratos como o ossobuco ao vinho com polenta e o galeto ao primo canto. A carta de vinhos inclui 33 rótulos, dentre eles os chilenos e os portugueses.

Rua José Pontes Magalhães, 34, Jatiúca. (82) 3377–3047. 11h30/0h (fecha ter.).

PORTUGÁLIA

Primeiramente, o estabelecimento era uma petiscaria, mas passado um tempo, voltou–se para os pratos feitos com bacalhau e receitas tradicionais portuguesas. Destacam–se o bacalhau a lagareiro (postas de bacalhau assadas com cebola e pimentão regado com azeite de alho e acompanhadas de arroz com alho e batatas ao murro) e os pastéis de nata.

Avenida Júlio Marques Luz, 1040, Jatiúca. (82) 3357–3040. 12h/0h. www.restauranteportugalia.com.br.

SANTORÉGANO

A pizzaria é instalada na casa de um sítio, feita com materiais de demolição, decorada com luminárias de papel e velas, em meio a mangueiras e cajueiros. Possui quatro ambientes que são interligados por escadas e caminhos de pedras. A pizza tem massa finíssima e é assada no forno à lenha e possui sabores tradicionais e originais, como é o caso da santorégano (molho pesto, castanha–de–caju e mussarela).

Rodovia AL–101 Norte, 56, Riacho Doce. (82) 3355–1222/3355–1801. A8h/23h30 (sex. a dom. até 0h).

TANTÃ

Dona Carmelita fazia doces e salgados por encomenda e aceitou o desafio do filho Paulo Lopes para abrir um negócio. Hoje, é lá que estão reunidos os melhores doces e salgados da cidade. As tortas são as especialidades, com destaque para a torta crocante, que leva castanha caramelizada e marshmallow, a torta suíça, que é feita com creme e musse de chocolate e a torta de sonho de valsa, que tem pedaços do chocolate. O camarão empanado com catupiry e a coxinha de frango são os salgados mais famosos. Em Ponta Verde, a loja é envidraçada, permitindo que o cliente escolha o seu quitute na vitrine e atuando com chamariz para o público.

Rua José Júlio Sawer, 195, Ponta Verde. (82) 3231–8816/3327–0629. 12h/19h30 (fecha dom.) / Avenida álvaro Calheiros, 342, loja 2, Blue Shopping, Mangabeiras. (82) 3355–8315. 13h/20h (fecha dom.) / Rua Comendador Francisco de Amorim Leão, 105, Farol. (82) 3338–1007. 12h/19h30 (fecha dom.)

WANCHAKO

O restaurante tem paredes pintadas em tons quentes, mesas de granito preto e cadeiras de fibras naturais. A chef Simone Bert trabalha a culinária peruana e faz questão de trazer os temperos do Peru, nas viagens que faz a cada seis meses. Casada com o peruano José Luis Risco Bert, ela adquiriu o conhecimento em cozinha peruana com a sogra, dona Carlota. Alguns pratos são os ceviches – peixes curtidos no limão e servidos com batata–doce e milho verde e o filé de robalo a lo macho – com camarões ao forno e servido com risoto de camarão. Além dos temperos peruanos, a chef utiliza ingredientes da cozinha japonesa. Essa mistura pode ser vista em pratos como a otani, um filé de peixe grelhado com camarão e molho de gengibre agridoce e o espaguete com lagosta e camarão ao molho de queijo levemente picante. Para a sobremesa, ela indica o suspiro limeño, feito com creme de ovos e suspiro de vinho do Porto, e a banana com merengue de doce de leite.

Rua São Francisco de Assis, 93, Jatiúca. (82) 3327–8701. 12h/15h e 19h/23h30 (sex. almoço até 16h e jantar até 0h30; Sab. só jantar até 0h30). www.wanchako.com.br.